Assine PJ Super

Navegue pelas matérias
desta edição:

Divulgue esta página
nas suas redes sociais

Home » Arquitetura e Decoração » Construir Casas Ecológicas » Edição 03 » Matéria

Hugo França

Hugo França transforma resíduos florestais em irresistíveis peças para a construção e decoração

Hugo França

Surpreendentes, inovadoras, assimétricas e únicas. Assim são as esculturas mobiliárias cuidadosamente elaboradas pelo designer gaúcho . Com o aproveitamento de matéria-prima que antes seria descartada - árvores centenárias mortas por ações irresponsáveis dos homens como queimadas e extrações -, mesas, camas, bancos, cubas e banheiras ganham formas especiais e levam para os ambientes a naturalidade dos veios e as marcas da ação do tempo. "Sempre estive preocupado com o desperdício da madeira e apostei nas infinitas possibilidades de aproveitamento desse material", pontua Hugo França. Tudo começou no início da década de 1990 quando o profissional foi morar em Trancoso, no sul da Bahia. Durante andanças ao longo dos 15 anos que esteve por lá observou a forte presença de resíduos florestais. A partir desse encontro uma questão inquietante passou a ocupar sua cabeça: como posso aproveitá-los? Com um olhar particular e sempre respeitando as formas encontradas, ele transforma toras maciças, raízes desenterradas, troncos ocos e galhos e cria verdadeiras obras de arte. "A madeira que mais uso é o pequi que chega a idade adulta com 200 anos e pode viver até 1.200, uma raridade na natureza", aponta.

GARIMPO MINUCIOSO

É preciso muita paciência e dedicação na busca da matéria-prima para dar início ao trabalho. A pé, de jegue e canoa, e com a ajuda de indígenas e mateiros locais, o designer sai à procura de material. "Desde que não tenha sofrido danos irreversíveis é possível usar todas as partes das árvores", considera. Devido ao peso e tamanho das peças que dificultam o transporte, no início os primeiros cortes eram realizados no próprio local. Hoje, o escritório de Hugo França conta com caminhões que possibilitam a retirada de 90% do material encontrado. Após localizar o tronco ideal para a confecção dos móveis, o artista explora todo o potencial de cada unidade e desenvolve um trabalho coerente e com respeito aos recursos naturais. "A criação é realizada de acordo com as formas encontradas", lembra. De todos os trabalhos realizados, o que mais lhe surpreendeu foi uma mesa recentemente elaborada com pequi de 1.200 anos. A árvore estava caída há 60 anos em uma fazenda baiana. Ao avistá-la, não pensou duas vezes e a levou para sua oficina. Ele aproveitou todas as imperfeições - característica forte da espécie - e esculpiu uma peça pra lá de charmosa.

ESCULPIDAS À MÃO

Quando chegam no ateliê as peças demoram, em média, de três dias a três meses para ficarem prontas. "Isso varia de acordo com o tempo que levo para encontrar o material que propicie a idealização da escultura desejada", conta. O acabamento especial é dado com a valorização das formas e texturas naturais. O designer Hugo França coordena uma equipe de artesãos para colocar em prática todas as suas ideias. Ele mesmo faz marcações com giz nos locais que precisam ser cortados. "Minha intenção não é apenas produzir objetos funcionais, mas levar de forma harmônica a árvore de volta ao convívio humano", afirma. O toque final é feito com lixadeira para deixar a madeira lisa. O brilho fica por conta da aplicação do verniz fosco e cera. Os valores variam entre R$ 1 mil e R$ 100 mil. "Sou um intérprete da natureza que, com o uso da minha criatividade, ofereço peças exclusivas", avalia.


Aplicativos
Assine Rusticas
Curso de decoração-c24h

Inscreva-se e receba
nossas newsletters








Arquitetura e Decoração
Arte e Artesanato
E mais...
Festa e Casamento
Gastronomia e Culinária
Jardinagem e Paisagismo
Projeto e Construção

Portal CasaDois Editora

Aviso

  • A CasaDois Editora não contrata serviços de terceiros para cobranças ou qualquer outro trabalho administrativo-financeiro. Todos os contatos são feitos pelos nossos departamentos. Qualquer dúvida, ligue para (11) 2108-9000 ou mande e-mail para financeiro@casadois.com.br

Social

  • A CasaDois Editora está nas redes sociais. Acompanhe-nos!
  • Facebook Twitter Youtube